Low Carb: Voltando a Dieta

Oi Pessoal,

Hoje vamos falar um pouco sobre dieta, sobre sair e voltar para dieta, sobre o porquê faço dieta e porquê escolhi a low carb!

20177141955138295

Eu sempre pesei 60kg, variava um pouco mas girava em torno disso, só comecei ganhar peso mesmo depois que casei. Levava a minha vida despreocupada comendo adoidado kkkk, quando subi na balança e vi que os 60kg viraram 68kg. foi ai que eu comecei a pesquisar mais sobre alimentação, dietas. Comecei a fazer essas dietas tradicionais que você come de tudo mas restringe a quantidade de calorias, ai acaba tendo que comer bem pouquinho. alem de passar fome e ver o resultado aparecer lentamente e com muito esforço, bastava um deslise pra eu ganhar peso de novo. Era frustrante pra mim.

A primeira vez que me falaram da low carb eu achei loucura, mas fui pesquisar a respeito, li muito, vi muitos videos, li muitos blogs, vi que médicos como o doutor Souto e  Juliano Pimentel e vários profissionais ligados a área da saúde e alimentação a recomendavam. Então resolvi tentar.

Em primeiro lugar vamos falar brevemente sobre o que é a low carb pra quem não conhece, se situar. Para o post detalhado sobre a low carb clique aqui *.

A Low carb é uma dieta baixa em carboidratos, consiste em você reduzir a ingestão de carboidratos principalmente os carboidratos advindos de produtos industrializados cheios de farinhas brancas e açucares. Pra quem está acostumado com os carboidratos, e todos nós estamos, restringi-los parece uma tarefa bem difícil, sim, estamos rodeados deles, em tudo tem farinha branca e açúcar refinado, em tudo aquilo que crescemos comendo e que faz parte da nossa cultura: O pão francês, o biscoitinho do café da manhã, ou aquele que você come no meio do dia para fazer um lanche, os inofensivos iogurtes, os sucos, até no molho de tomate industrializado tem açúcar e eles estão até mesmo em alimentos em que não deveriam estar, (pasmem) como alimentos light e diet considerados seguros para o consumo de quem não pode passar perto de açúcar, como as pessoas portadoras de hiperglicêmicas (diabetes). Falo mais sobre isso nesse* post.

Seguir uma dieta assim parece difícil  ou impossível, mas não é. A primeira vez que me falaram dela eu também pensei assim, pensei que não conseguiria, principalmente porque eu tenho um marido “sabota dieta de mão cheia aqui em casa” e quando quem mora com você não colabora, fica ainda mais complicado rsrs, mas cá estou eu, se eu consegui você também consegue. Tudo vai depender do seu objetivo e de querer tentar.

Depois que seu corpo e sua mente começa se adaptar, você percebe que não é tão difícil assim. Porque se na low carb eu não posso encher a cara de pãozinho sal, posso comer aquela carne com gordurinha deliciosa sem culpa nenhuma, e sem surpresas desagradáveis na balança hahaha.

Algumas vantagens notáveis da low carb:

  • Melhora geral da saúde.
  • Melhora na disposição.
  • Diminui a retenção de líquidos (inchaço).
  • Melhora na pele e crescimento de cabelos e unhas
  • Resultados mais rápidos.
  • Manutenção do peso mais fácil.
  • Não precisa passar fome.

Quando você começa e vê que o resultado aparece rapidamente, gente to falando questão de dias, uma semana (o tempo de resposta varia de pessoa pra pessoa, cada organismo é único), nunca tive resultados tão bons com dieta nenhuma (e olha que ja tentei muita coisa). Fora que os resultados não tem a ver só com a balança, você melhora a disposição, melhora a pele, melhora o cabelo, para de ficar sempre inchada.

Isso porque o princípio da dieta é em evitar industrializados cheios de farinha açúcar e tantos ingredientes, entre espessantes, conservadores de sabor e tanta bruxaria, que você não sabe nem pra que serve e por que esta lá na lista de ingredientes daquele produto, e comer comida de verdade, legumes, verduras, carnes e tudo que a natureza nos dá mas preferimos trocar por aquela embalagem colorida, por questão de praticidade.

E tá ai o motivo pelo qual faço dieta, porque todo mundo fala: mas você tá magra já , pra que fazer dieta? Gente, low carb é saúde, é bem estar, é estilo de vida, não é apenas uma dieta para emagrecer.

Ai você me pergunta: Mas então se você defende que essa dieta ou estilo de alimentação é tão saudável e “porreta” de bom assim, qual o motivo do título desse texto? Vooocêêê saiu da dieta????

E eu te respondo: Simm!

Gente, somos seres humanos e todos nós estamos sujeitos a dificuldades e recaídas que podem acontecer por diversos motivos … No meu caso, sempre que acontece alguma mudança que deixa minha vida um pouco mais tumultuada eu tendo a cair no descuido de mim mesma, da minha saúde. E essa última vez que sai da dieta foi por isso, muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo, desde problemas de saúde em que precisei fazer um tratamento com um remédio que tinha efeitos colaterais meio pesados, eu não cheguei a ter esses efeitos, mas só de saber disso já me trouxe uma preocupação extra, além da correria com o meu mestrado, correria ajudando minha mãe com a organização do novo negócio dela, então acabei descuidando da dieta e das minha atividades físicas que me fazem tão bem.

E ai você começa a dar desculpas pra si mesmo: Como, ahh se hoje eu já comi esse biscoito recheado, então não tem problema também eu tomar esse sorvete, e então você fica mais vulnerável a aceitar convites pra comer coisas não saldáveis, você não sai para ir ao sacolão comprar coisas mais saudáveis e acaba comendo mal no almoço, você inventa pra si mesmo que não dá tempo de fazer a atividade física porque você tem que sair pra resolver tal coisa, ou porque está frio, você fica na cama até mais tarde e depois inventa que não deu tempo de se exercitar, e hora que você vê, já entrou num ciclo vicioso.

E ai hora que você sobe na balança e vê que já ganhou peso, se olha no espelho e vê que sua celulite está mais aparente, hora que começa estourar espinhas na sua pele e a pele começa a ficar manchada, e você começa a sentir dores nos joelhos ou na coluna, e começa a ter queimações ou refluxos por conta de alimentação errada, é que você vê o mal que está fazendo a si mesmo, você acorda e percebe que do jeito que tá não dá pra ficar (esses são os efeitos que eu tenho diante de um estilo de vida não saudável, os efeitos pra você podem ser completamente diferentes).

Mas é ai que está, a gente cai mas uma hora tem que levantar. Ou você não quer ficar bem com você mesma? Seja qual for o seu motivo, o seu objetivo, seja pela sua saúde ou apenas por estética, para vestir aquele biquíni ou entrar naquela calça jeans, seja pra acabar com aquela celulite que você não gosta de ver no espelho, você tem que ter em mente o seu objetivo!

Esses dias uma amiga me chamou no “zap” revoltada dizendo: amiga eu não consigo, eu sou um caso perdido, sou compulsiva … e eu disse: calma amiga 😌🖐🏻 ninguém consegue ser fitness o tempo todo, nem eu que as vezes pareço ser impecável (kkkk). O que você não pode nunca, é pensar que você é um caso perdido e que não consegue! Escorregadas são normais, o que não pode é continuar usando isso como desculpa para se sabotar.

Lembre se sempre do seu objetivo maior, veja a dieta como uma coisa boa, que vai te trazer bem estar e mais saúde, que vai melhorar a sua autoestima, e não como algo negativo, custoso! Dieta nada mais é do que uma forma de se alimentar. A volta para dieta é sempre mais difícil, porque para o seu corpo, seu paladar, sua mente se acostumar é necessário um esforço maior, mas se você passar por essa fase seguirá sem tantas dificuldades… Exalte as suas vitórias, a sua superação e não os seus deslizes, e se você der uma escapulida em uma refeição já tome jeito e faça o seu melhor já na próxima ☺️☺️☺️ vamos comigo? . . .

Nesse* post falo sobre a fase de adaptação da low carb e nesse* eu dou dicas pra você que quer começar a low carb.

* Posts que ainda serão criados.

Siga o blog, se inscreva no meu canal e me siga no Instagram pra não perder os próximos conteúdos.

Abraços!

Como finalizo meu cabelo cacheado

Oi gente,

Estou aqui para responder uma das perguntas que mais recebo que é como finalizo meu cabelo, ou o que eu faço pra ele ficar cacheado assim!

2017630125851455

Muita gente se espanta com o meu cabelo achando não ser natural, já me perguntaram se eu fiz meu cabelo no salão, se eu fiz meus cachos com baby liss, se eu enrolo meu cabelo com o dedo hahaha …  Principalmente as pessoas que me conheceram de cabelo alisado e que não tem contato com esse nosso “mundo cacheado”, quando digo nosso “mundo cacheado”, me refiro aos nossos grupos no face cheios de cacheadas lindas e inspiradoras, as YouTubers lindas e inspiradoras que seguimos. Por isso eu não culpo essas pessoas, elas simplesmente não estão acostumadas a ver cabelos cacheados naturalmente bonitos, assim como eu antes de começar a ter contato com esses grupos também não tinha e não acreditava que meu cabelo pudesse ficar bonito sem química, e foi só depois de conhecer esses grupos do face que eu percebi, que sim, com os cuidados certos meu cabelo poderia também ficar bonito e cacheado. Esses grupos foram parte fundamental em minha decisão de voltar aos cachos, mas esse é uma assunto pra outro post, sim gente, tem muita historia pra contar rsrsrs

Então antes de partir para minha finalização, é necessário que você compreenda que o primeiro ponto pra um cabelo natural bonito é a saúde do cabelo, sempre bato nessa tecla e sempre vou bater. Pois muita gente me pergunta com qual creme finalizo, achando que e só comprar o mesmo finalizador que ok, vai arrasar, e não é por aí. Muita gente quer o resultado que eu tenho mas não quer pagar o preço que eu pago rsrsrs. Para o cabelo natural ficar bonito é necessário estabelecer uma rotina de cuidados, principalmente se o seu cabelo tem mechas como o meu. Então se você quer saber qual a rotina de cuidados que tenho com os meu cachos, da uma olhadinha nesse post que lá eu explico tudinho.

Então vamos ao que interessa: Minha Finalização

19702529_719474201569646_1135533021304842843_n

Os produtos que eu uso para finalizar o meu cabelo são (nessa ordem):

  • Um óleo vegetal: Gosto muito do azeite de oliva, (sim aquele de colocar na salada, e não não fica cheiro) mas você pode usar um de sua preferência.
  • Um creme levinho: Uso o Yamasterol amarelinho.
  • Um creme de pentear mais consistente: Estou usando atualmente o monange preto.
  • E um gel ou gelatina: Estou usando atualmente o Gel liquido relaxante natural da Capicilin.
  • Um óleo reparador de pontas: estou usando o pinga da Lola cosmetics

PRIMEIRA ETAPA

Óleo vegetal: ele tem a função de ajudar a manter a hidratação do fio dentro do fio, e garante que as pontas do cabelo fiquem hidratadas por mais tempo, alem de ajudar a reduzir o frizz. Tem cabelos que pesam com óleos, geralmente cabelos mais fininhos. Se isso acontecer com o seu, você pode diminuir a quantidade de óleo ou não usar. O meu cabelos é mais grosso, e particularmente ama.

Creme levinho: Nesse caso não dispenso o yamasterol amarelinho, amo de paixão. Mas outros creme levinhos podem ser utilizados no lugar, como os outros tipos de yamasterol e o multifuncional da salon line, por exemplo.

Nesse caso eu coloco na mão primeiro umas gotinhas do óleo e coloco o creme por cima, espalho os dois juntos na mão e passo por todo o cabelo dando uma atenção especial para as pontas. Com esse combo, eu percebo que o cabelo permanece hidratado por mais tempo e como alguns creme de pentear tendem a deixar o cabelo um pouco ressecado com o passar dos dias, esse combo evita esse efeito. Essa é uma queixa comum, por exemplo, para os cremes de pentear da monange, e eu atribuo esse efeito ao fato deles possuírem glicerina na composição, pretendo fazer um post falando mais especificamente sobre a glicerina e seu efeitos, tanto benéficos quanto maléficos e prometo deixar lincado aqui.

20177212956120  2017721227361410

SEGUNDA ETAPA

Creme de pentear mais consistente: Bom, indico esse tipo de creme mais consistente, mas isso vai variar muito com o tipo do seu cabelo, o meu cabelo tem uma curvatura 3a/3b e é um cabelo mais grosso, então esse tipo de creme funciona muito bem pra mim. Essa questão de qual creme e quantidade de creme usar você só vai acertar o ideal pra você testando. Então se joga sem medo nos cremes, bora experimentar rs. O creme de pentear vai ajudar a manter o cabelo hidratado e vai ajudar a definir o cacho.

Gel ou Gelatina: Esse produto tem a função de segurar os cachos no lugar por mais tempo, garante que os cachos não se desfaçam com facilidade, esse tipo de produto eu considero essencial para garantir bons day afters. O gel da capicilin eu amo, ele se mistura bem com qualquer creme e deixa o cabelo emoliente, ajudando na definição assim que você aplica.

Esses dois produtos eu misturo uma quantidade aproximadamente igual de cada na mão mesmo e aplico mecha a mecha, faço como se fosse uma fitagem com a ajuda de uma escova de cabelo.

TERCEIRA E ULTIMA ETAPA

20177212818200

Óleo reparador de pontas: Depois que o cabelo seca, eu utilizo o óleo da Lola para quebrar o durinho que o creme e o gel deixam no cabelo.

Agora para você entender direitinho como faço a aplicação, a divisão do cabelo e etc. vou deixar o link para um vídeo que já postei no meu canal, por que tem coisas que explicar escrevendo e complicado né gente.

Espero que gostem e se você ainda não é inscrito no meu canal se inscreve lá e ativa as notificação, tem vídeo novo toda semana. beijos!!!

Clique aqui para ver o vídeo da minha finalização

 

 

Minha rotina de cuidados com meu cabelo cacheado

Oi pessoal,

Hoje vim falar para vocês a respeito da minha rotina de cuidados com meu cabelo cacheado.

2017751239206273

Duas coisas que muita gente me pergunta é, o que eu faço para o meu cabelo cacheado ficar bonito, e quais produtos eu uso.

A minha resposta é sempre a mesma, a resposta mais curta possível,  por que se eu for parar pra explicar meu bem, fico horas kkk, por isso estou fazendo esse post rsrs: Não uso produtos caros, e tem que cuidar bem do cabelo, pois não adianta apenas você comprar o finalizador que eu uso e querer o mesmo resultado se você não estabelece uma rotina de cuidados com seus cabelos. Cabelo cacheado bonito, definido e com menos frizz (por que cabelo cacheado sem frizz não existe tá rs) é cabelo bem tratado.

2017742156394122

Então qual é a minha rotina de cuidados com meus cabelos?

Vamos ao que interessa não é mesmo:

1 – Não faço escova e prancha:

Sim, não faço desde que disse pra mim mesma: Vou entrar em transição capilar. Nem quando eu estava com duas texturas eu fazia. Já usei baby liss na parte alisada do cabelo para disfarçar a diferença das duas texturas (isso é um assunto para outro post), mas no meu cabelo natural nunca.

E porque eu escolhi não fazer escova e nem prancha? Que o calor do secador pode trazer danos para o cabelo todo mundo sabe, e na maioria das vezes esses danos são tratáveis, porém pra quem tem cachos e deseja mantê-los bonitos, o cuidado precisa ser redobrado, pois o calor do secador e prancha pode, além de trazer ressecamento e quebras, modificar a estrutura dos fios. Não como um química de transformação, é claro, mas a ponto de atrapalhar a definição do cabelo cacheado, sim, isso pode acontecer. Conheço pessoas que tiveram que passar por uma segunda transição capilar ao perceber que após varias vezes fazendo escova e prancha no cabelo, a definição dos cachos não estava mais voltando como antes. Se você tem o cabelo fino então, isso tem ainda mais chance de acontecer. O meu cabelo é um cabelo grosso e resistente, mas mesmo assim, preferi não arriscar. Quero deixar claro que essa é uma escolha minha, pessoal, e também não digo que nunca irei fazer, porém até hoje não vi necessidade. Se você quer fazer prancha ok, mas lembre se de fazer hidratações antes e depois, usar um bom protetor térmico, e fazer reconstrução uma vez por mês, e observe como seu cabelo responde.

2 – Cronograma capilar:

Gente eu não sou daquelas que sigo cronograma tudo certinho, seguindo religiosamente uma tabelinha que indica quais os dias devem ser feitos cada procedimento e tal. Se você esta começando tratar o seu cabelo agora, até indico que você siga uma tabelinha dessas. Mas com o tempo você vai começar a entender melhor de qual procedimento que seu cabelo está precisando mais naquele momento e não será mais necessário se apegar a essas tabelinhas.

Pra quem não sabe, cronograma capilar, como o próprio nome já diz é um cronograma de cuidados com o cabelo, e possui 3 etapas: hidratação, nutrição e reconstrução. Segue um modelo da tabelinha de cronograma que citei caso você queira utilizar:

d79201_782054927e584f678186839c5834025d

Fonte: Google imagens.

Hidratação é feita geralmente com mascaras hidratantes, e pode se misturar (ou Batizar) essa mascara com alguns ingredientes hidratantes que você preferir para potencializar (ex: mel, glicerina, maizena, bepantol etc.)

Nutrição é feita geralmente com mascaras nutritivas, pode se misturar óleos vegetais ou outros ingredientes nutritivos, para potencializar as mascaras de composição mais simples, mais leves, sem tantos componentes, pois se você potencializar uma mascara que já possui bastante óleos na composição, existe chance do seu cabelo pesar, ficam embaçado sabe, então atenção. E a umectação noturna, que consiste em passar o óleo vegetal puro no cabelo e dormir com ele no cabelo retirando no dia seguinte, também substitui essa etapa.

A reconstrução pode ser feita com mascaras reconstrutoras, ou potencializando alguma mascara mais leve com ingredientes reconstrutores (ex: queratina liquida, aminoacidos, gelatina sem saber ect.) Geralmente nas tabelinhas, essa etapa é para ser feita, para cabelos saldáveis, apenas um vez por mês. Excesso de reconstrução pode enrijecer o fio e causar quebra.

Vou deixar aqui em baixo uma tabela de ingredientes para cada etapa que podem ser adicionados a mascaras mais simples para potencializar:

cronograma-capilar3

Fonte: Google imagens

Então se eu não sigo as tabelinhas de cronograma como eu faço?

Hidratação: Eu lavo meus cabelos de dois em dois dias geralmente, toda vez que eu lavo o cabelo uso uma mascara de hidratação de 3 minutos no chuveiro mesmo.

Nutrição: Costumo fazer umectação noturna uma vez na semana, mas quando estou com preguiça de dormir com o óleo no cabelo, eu misturo óleo na mascara de hidratação e deixo um tempinho maior, uns 20 min.

Reconstrução: Quase não faço, não sinto necessidade. Só fiz reconstrução na época em que eu fiz minhas mechas, fiz reconstrução com queratina e com “Glicopan pet” sim aquele de uso veterinário, que na verdade é um suplemento alimentar animal, sendo rico em aminoácidos. As cabeleireiras acham absurdo agente usar isso, mas na boa? Funciona que é uma beleza kkkkk. Mas como eu recuperei meu cabelo pós mechas e porque ele não danificou tanto é assunto pra outro post.

3 – Utilizo as técnicas Low e no poo para cuidar do meu cabelo:

Gente, antes de mais nada vou falar rapidamente sobre as técnicas pra quem não conhece se situar. O assunto é extenso, mas se vocês quiserem posso fazer um post falando só sobre isso.

As técnicas low e no poo como agente conhece hoje, foram criadas por uma cabeleireira britânica, chamada Lorraine Massey, que percebeu a necessidade do cabelo cacheado, que sendo naturalmente mais ressecado, precisava de cuidados diferenciados. Então ela escreveu um livro e criou um método que ela chamou de The curly girl method, ou O método da garota cacheada, que consiste em excluir o uso de três grupos de ingredientes:

  • Sulfatos fortes (agentes limpantes agressivos);
  • Parafinas liquidas e óleos minerais (petrolatos);
  • Silicones insolúveis (não solúveis em água).

O primeiro grupo, os sulfatos teriam de ser evitados por que eles são altamente agressivos aos fios, assim quando você usa shampoos com sulfatos fortes além de retirar a sujeira ele retira também a oleosidade natural do seu cabelo e toda a hidratação que você tiver colocado nele. O segundo e terceiro grupo, as parafinas liquidas e óleos minerais e os silicones insolúveis, deveriam ser evitados por que eles não tem função de hidratar o cabelo, eles atuam no seu cabelo formando uma película no fio, onde essa película vai ter a função de evitar que o cabelo perca hidratação, mas ao mesmo tempo essa película vai impedir também que mais hidratação entre no seu fio, então o cabelo vai apenas parecer hidratado, essa película envolve o fio fazendo com que ele pareça mais encorpado, como se fosse uma maquiagem para o seu cabelo parecer mais hidratado e mais bonito. Somente os sulfatos  são capazes de remover os resíduos que parafinas liquidas e óleos minerais e os silicones insolúveis deixam no seu cabelo. Então quando você lava ao cabelo novamente com sulfato forte, ele vai tirar esses resíduos, mas vai tirar também toda a hidratação e oleosidade natural do fio. Por isso esses três grupos de ingredientes devem ser evitados ao mesmo tempo por quem utiliza as técnicas. Existem pessoas que conseguem bons resultados sem utilizar as técnicas low e no poo, porém para isso é necessário investir em mascaras mais concentradas produtos geralmente muito mais caros ou hidratações em salão com produtos profissionais. Com o uso das técnica eu consigo manter o meu cabelo salvável e bonito sem precisar de muito, como eu disse, com produtos baratinhos, e isso pra mim é uma das maiores vantagens.

E qual e a diferença do low poo e do no poo, é a mesma coisa?

Bom, são técnicas distintas:

Low poo quer dizer pouco shampoo, mas quem utiliza essa técnica vai utilizar shampoos sem sulfatos fortes na composição, eles vão possuir, outro tipos de agentes limpantes menos agressivos. Quem faz o low poo pode utilizar produtos com silicones insolúveis na composição, sim, pois os shampoos com agentes limpantes menos agressivos, ou liberados para low poo, são capazes de tirar esses ingredientes.

No poo quer dizer sem shampoo, então quem utiliza essa técnica, não utiliza shampoo, mas lava os cabelos usando a técnica do coo whash, essa técnica consiste em lavar o cabelo utilizando condicionador. e fica limpo??? Sim fica, se você faz o No poo, você não vai utilizar nem sulfatos, nem parafinas e óleos minerais e nem os silicones insolúveis, que recebem esse nome por não serem solúveis em água, então o condicionador vai sim conseguir limpar o seu cabelo de tudo que é solúvel em água.

Então se são duas técnicas distintas qual você utiliza?

Bom na verdade eu mesclo entre as duas, e você não precisa escolher uma só. Por mim eu faria só o No poo, mas ainda tenho alguns produtos que gosto e que possuem silicones insolúveis, ou seja, que são liberados apenas para low poo, por isso eu lavo o meu cabelo de 15 em 15 dias com um shampoo liberado pra low poo, para garantir que esses silicones não vão se acumular no meu couro cabeludo e nos meus fios, e nas outras lavagens eu faço coo wash. O que não pode é usar produtos com silicones insolúveis que são liberados só para low poo, e fazer apenas coo wash em todas as lavagens.

Os produtos que eu uso ou que eu estou mais utilizando no momento é também um assunto para outro post rsrs.

Espero que esse post tenha sido útil. Deixem suas duvidas e sugestões para os próximos posts nos comentários.

Sigam o blog, me sigam no instagram @gabyleitemota, se inscrevam no meu canal no YouTube e tem vídeo sobre a rotina de cuidados clica aqui para assistir!

Compartilhem se vocês acharem que pode ser útil para mais alguém! voltem sempre!

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑